Athletico Paranaense vence o Peñarol fora de casa e fica perto da final da Sul-Americana

Furacão supera a pressão dos uruguaios e faz 2 a 1 em Montevidéu

0

O Athletico Paranaense venceu o Peñarol por 2 a 1 na noite desta quinta-feira (23), no estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, pelo jogo de ida das semifinais da Copa Sul-Americana.

Com esse resultado, o time brasileiro, comandado interinamente por Bruno Lazaroni, pode perder por até 1 a 0 no jogo de volta que se garante na final.

O segundo jogo acontece na outra quinta (30), a partir das 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Na outra semifinal, o Bragantino fez 2 a 0 no Libertad do Paraguai, na ida. Assim, poderá haver uma final brasileira.

Antes, o time paranaense volta as atenções para o Campeonato Brasileiro, pois no domingo recebe o Grêmio, a partir das 18h15, pela 22ª rodada.

O jogo

Em campo, o Athletico começou melhor e abriu o placar logo aos 2min, com Terans, que recebeu passe após seus companheiros apertarem a saída de bola do Peñarol, e abriu o placar da partida: 1 a 0.

Desta maneira, o time da casa teve que se lançar ainda mais ao ataque, mas não tinha tanta força e, nos contra-golpes, o Furacão parecia até mais perigoso, embora não conseguisse aproveitar as oportunidades.

No entanto, aos poucos o time uruguaio, empurrado pela fanática torcida que compareceu em grande número ao estádio, começou a crescer e a pressionar.

Logo, chegou ao empate aos 21min, com Álvaro Martínez, meio sem jeito, que esticou a perna e mandou para o gol.

Animado, o Peñarol quase virou aos 25min, com Canobbio, que mandou uma bomba e Santos espalmou.

Porém, o time brasileiro conseguiu se segurar e conteve o ímpeto dos donos da casa no decorrer da primeira etapa.

Com isso, foi para o intervalo com o empate parcial de 1 a 1.

Segundo tempo

Na etapa final, o Peñarol voltou mais ofensivo, tentando pressionar a saída de bola do Athletico nos primeiros minutos.

Com isso, o time brasileiro estava mais cauteloso, tentando apenas sair na boa, nos contra-ataques, sem se expor tanto.

Por outro lado, o time uruguaio, apesar da pressão, na prática não conseguia finalizar com real perigo.

Mas, aos 29min, após cobrança de falta de Nikão, a bola sobrou para Pedro, que mandou a bomba no canto: 2 a 1.

Leia também: Botafogo perde para o CSA e fecha a rodada em terceiro lugar na Série B

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.