Apple entra na corrida 5G com a nova linha iPhone 12

0

A Apple lançou na terça-feira sua próxima geração do iPhone 12, com conectividade 5G mais rápida, que a empresa da Califórnia espera que estimule os consumidores a comercializar seus telefones antigos e manter suas vendas em alta até o final do ano.

O núcleo da linha, o iPhone 12 com tela de 6,1 polegadas, será vendido por $799, enquanto uma versão ‘Mini’ com tela de 5,4 polegadas será ligeiramente mais barata a $699.

A versão ‘Pro’ com três câmeras e um novo sensor 3-D “lidar” começa em $999, com o maior ‘Pro Max’ começando em $1.099 e indo até $1.399.

 

Vibe do 5G

Os novos produtos testarão se a Apple pode surfar uma onda de excitação do consumidor em torno de redes de dados sem fio 5G, cujas variantes mais rápidas superam as taxas de dados de seus predecessores em várias vezes.

Mas se os compradores de iPhone verão um aumento dramático da velocidade dependerá muito de onde eles estão e qual operadora eles usam – o que Bob O’Donnell, chefe da TECHnalysis Research, chamou de “muitos pequenos detalhes mesquinhos que atrapalham o cumprimento da promessa de 5G”.

Ele disse que a Apple pode estar preparando alguns clientes para se decepcionarem quando os telefones são enviados, mas oferece apenas um modesto aumento de velocidade até as operadoras construírem redes.

“Não sinto que a Apple tenha esclarecido isso tanto quanto eles poderiam ter esclarecido”, disse O’Donnell.

 

Gargalos

A Apple disse que todos os modelos do iPhone 12 nos Estados Unidos suportarão a onda milimétrica 5G, a variante mais rápida da tecnologia, bem como bandas de baixa frequência.

Fora dos Estados Unidos, entretanto, os iPhones não terão compatibilidade com ondas milimétricas, mesmo em países como Austrália e Coréia do Sul, onde as operadoras estão planejando lançar versões da tecnologia de ondas milimétricas.

Como alguns dispositivos Android mais baratos, os modelos iPhone 12 nesses países só suportarão versões de baixa frequência do 5G.

A Apple disse que testou 5G em mais de 800 operadoras em 30 regiões em todo o mundo.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.