Ministério da Educação decide adiar ENEM

As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais

1

O Enem teve suas provas adiadas nesta quarta-feira (20), um dia após o projeto ser aprovado no Senado Federal.

O MEC (Ministério da Educação) e o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informou que será adiado por 30 a 60 dias.

Após a decisão de adiamento, a prova deve acontecer em dezembro ou janeiro de 2021. De acordo com os últimos anos, em torno de 5 milhões de candidatos participam do Enem. Nesse ano, de acordo com o informado pelo MEC, mais de 4 milhões fizeram a inscrição.

“Atento às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) decidiram pelo adiamento da aplicação dos exames nas versões impressa e digital. As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais”, diz um comunicado oficial

O período de inscrições continua o mesmo, inalterado. Encerrando às 23h59, desta sexta-feira (22).

Na última terça-feira (19), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que iria fazer uma consulta aos alunos sobre o adiamento ou não das provas do Enem.

1 comentário
  1. […] do adiamento da edição 2020 do exame, os demais processos continuam sendo realizados. Nesse sentido, após a […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.