Anvisa amplia prazo de validade da vacina da Janssen

Em decisão unânime, agência estende prazo de 4 meses e meio para 6 meses

0

Neste sábado (9), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aprovou a ampliação do prazo de validade da vacina contra Covid-19 da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson responsável pelo desenvolvimento do imunizante de dose única. Com isso, o prazo que era de 4 meses e meio passou para 6 meses.

A solicitação de extensão do prazo de validade da vacina da Janssen foi solicitada dia 15 de setembro. O imunizante está autorizado para uso emergencial no Brasil desde 31 de março deste ano.

Em nota enviada à imprensa, a Anvista informa que a ampliação do prazo de validade foi baseada em uma “criteriosa avaliação dos dados de qualidade dos estudos que demonstrou que a vacina se manteve estável pelo período de seis meses”.

“Ressalto que, de acordo com o relatório técnico, a empresa já possui dados de estabilidade de 6 meses para pelo menos 3 lotes comerciais na apresentação multidose. Todos os parâmetros avaliados permaneceram dentro de especificação pelos tempos verificados até o momento, sem a observação de tendência de queda indicativa de degradação”, diz um dos trechos da decisão.

Brasil deve receber mais 36 milhões de doses da vacina da Janssen

De acordo com o documento de aprovação da extensão do prazo de validade da vacina da Janssen, o imunizante, que usa um adenovírus, chegou a ser modificado para gerar resposta imunológica contra a Covid-19 sem “causar sintomas de resfriado”.

“Depois que uma pessoa recebe essa vacina, o corpo pode produzir temporariamente a proteína spike, que não causa doença, mas ativa o sistema imunológico para aprender a reagir defensivamente, produzindo uma resposta imunológica contra o SARS-CoV-2”, explica a agência.

A vacina da Janssen contra Covid-19 é o único imunizante que funciona com apenas uma dose aprovado pela Anvisa para uso no Brasil. Entre novembro e dezembro, o país deve receber cerca de 36,2 milhões de doses da vacina, o que deve acelerar a campanha de vacinação. No total, o Ministério da Saúde adquiriu 38 milhões de doses do imunizante.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.