Anitta reclama de paquera no Brasil: “Muito difícil”

A cantora ainda conta como conheceu o namorado, o empresário Michel Chetrit.

0
Anitta reclama de paqueraa
Reprodução

Anitta está com tudo: em entrevista à Paris Hilton, a cantora reclama de paquera no Brasil e reclama da dificuldade para sair que não seja a trabalho. Ademais, ela conta como conheceu o namorado, o empresário Michel Cetrit. Vale lembrar que a artista está passando uma temporada nos Estados Unidos para promover o novo álbum, Girl From Rio.

Anitta reclama de paquera no Brasil

A cantora explica que, por conta da falta de tempo, fica difícil conhecer pessoas novas em seu país de origem. “No Brasil, é muito difícil conhecer pessoas novas. E cheguei a tentar mandar algumas mensagens diretas (por aplicativos), tentei flertar com todo mundo… Mas aqui eu tenho uma vida mais regular, mais comum. Eu o conheci na casa de um amigo. Foi ok. Foi um encontro normal. Nós nos cumprimentamos depois de passarmos um pelo outro e tal. Mas no Brasil é muito difícil”, conta.

Anitta reclama de paqueraa
Reprodução

Por conta do trabalho, Anitta tem um ‘critério’ para se relacionar. “Eu não saio no Brasil. É complicado eu fazer isso. E estou sempre trabalhando. Então, o que eu faço, ou melhor, o que eu costumava fazer, porque agora não faço mais (risos), era procurar a pessoa por quem eu estava interessada e dizer: ‘Oi! Vamos nos encontrar?’. Costumava fazer assim”, relata.

A artista ainda é direta quando questionada se prefere encontrar a pessoa apenas depois de um tempo conhecendo-a: “Ah, eu amaria ter um tempo, mas às vezes não posso, às vezes é demais, às vezes eu fico entediada”, afirma, aos risos.

Fase tranquila

Por fim, Anitta conta que está em uma etapa mais tranquila do trabalho e, como já conquistou seus objetivos, não se cobra como antes. “No passado, eu era muito dependente de números, metas… Aí conquistei tudo o que eu queria, fiz performances em muitos lugares que sempre sonhei. Agora estou mais relaxada e não tenho mais essas coisas na minha cabeça. E as pessoas comparam artistas. Eu era assim, me importava com essas coisas. Agora me beneficio e uso o meu trabalho para me divertir”, garante.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.