Amazonas vai passar a punir quem divulga notícia falsa sobre pandemia

Lei do Governo do Estado vai começar a punir as pessoas que divulgam notícias falsas sobre a pandemia do novo coronavírus no estado

1

O estado do Amazonas vai começar a punir quem divulgar notícias falsas sobre a pandemia no estado. A ideia é que essas pessoas tenham que pagar uma multa. O valor dessas multas vai servir para o tratamento da doença na região.

Na prática, o texto não vale apenas para essa pandemia do novo coronavírus. Assim, qualquer momento de pandemia poderá servir para punir pessoas da população. De acordo com o texto, a pessoa terá que pagar uma multa que varia entre R$1 mil a R$10 mil.

O valor da multa vai depender da gravidade da notícia falsa. Se a notícia falsa acabar provocando uma morte direta, por exemplo, a pessoa provavelmente vai ter que pagar o valor mais alto. Esse tipo de lei não é bem uma novidade.

Nacionalmente, o país tem alguns projetos em tramitação que falam sobre essa punição. O deputado federal Ronaldo Carletto, do PP da Bahia, quer que os brasileiros paguem de R$500 a R$10 mil por cada mentira que publicarem.

Notícias Falsas em uma pandemia

Especialistas em comunicação afirmam que uma notícia falsa pode ajudar a matar pessoas em um país. Em uma pandemia, essa lógica fica ainda mais perigosa. Vamos imaginar que alguém espalhe uma notícia de que um desinfetante mata o coronavírus.

Isso é uma notícia falsa. Seja como for, alguém pode acreditar nela, ingerir o desinfetante e ter sérias complicações. Agora imagine que alguém compartilhe uma informação dizendo que o vírus do coronavírus não mata. Essa também é uma informação falsa.

No Brasil não há punições mais claras para as pessoas que compartilham informações falsas. Seja como for, elas podem ter que responder processos judiciais por calúnia e difamação. Além disso, a maioria das redes sociais possui um mecanismo próprio de denúncia.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Confira: Amazonas vai passar a punir quem divulga notícia falsa sobre pandemia […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.