Alho: posso comer todos os dias?

0

É muito difícil encontrar uma cozinha que não contenha alho em sua despensa. Afinal, o alimento é muito versátil e pode ser utilizado em uma série de receitas. Por exemplo, temperos, sopas, molhos de alho, pão de alho e chá de alho. Além disso, há ainda o clássico e saboroso macarrão ao alho e óleo.

Assim, para muitas pessoas pode ser bom comum consumir o alho todos os dias ou quase todos os dias sem nem ao menos perceber, uma vez que ele pode se esconder nos temperos dos pratos principais. Mas você já parou para pensar no que pode acontecer quando alguém consome o alimento com tamanha frequência?

O que acontece se eu consumir alho todos os dias?

Alho melhora a imunidade

Estudos já comprovaram que o consumo todos os dias provoca um aumento da imunidade. Atribui-se o efeito é à presença da substância alicina. Para aproveitar os benefícios em relação à imunidade, recomenda-se esmagar o alho 15 minutos antes de utilizá-lo.

Resfriado

Uma pesquisa que se propôs a analisar as cápsulas de alho verificou que os participantes que as tomaram tiveram até 63% menos resfriados em comparação aos outros que não tomaram o suplemento. Observou-se que entre os participantes que pegaram resfriado, aqueles que tomaram as cápsulas, apresentaram sintomas menores.

Alho diminui a pressão arterial

Acredita-se que o consumo diário também pode contribuir com a diminuição da pressão arterial. Alguns estudos já apontaram que o alho promove um efeito de relaxamento das paredes dos vasos sanguíneos, colaborando assim com o controle da pressão.

Colesterol

Alguns estudos já mostraram que o consumo diário de alho contribui com a diminuição os níveis totais de colesterol e as taxas do colesterol ruim, chamado ainda de LDL. Entretanto não são todas as pesquisas que concordam com isso.

Cérebro

Alguns estudos já apontaram que a ingestão diária pode auxiliar a evitar o aparecimento de demência e perda de memória ou pelo menos atrasar o início desses processos.

Ossos

Acredita-se que ele pode contribuir com a melhoria da saúde dos ossos, especialmente das mulheres que já passaram pela menopausa.

Por fim, veja também: Prevenir gripes e resfriados: 4 dicas para a imunidade.

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.