Alec Baldwin defende presença de segurança policial nos sets após acidente fatal

No acidente, a diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu e o diretor do filme, Joel Souza, também foi atingido.

0
Alec Baldwin defende presença
Reprodução: Instagram

Na manhã desta segunda-feira (8), Alec Baldwin usou seu perfil no Twitter para revelar que defende a presença de segurança policial nos sets de filmagens. Opinião se deu após acidente fatal nas gravações do filme Rust, onde o ator acidentalmente atirou na diretora de fotografia Halyna Hutchins, que morreu. No incidente, o diretor do filme, Joel Souza, também foi atingido.

Alec Baldwin defende presença de segurança policial nos sets

Na publicação, ele se resume em dizer que precisa haver uma maior segurança nos sets: “Todo filme / programa de TV que usa armas, falsas ou não, deve ter um policial no set, contratado pela produção, para monitorar especificamente a segurança das armas”, apontou.

Alec Balwdin defende presença
Reprodução: Twitter

Segurança no set

Um tempo depois do acidente nas gravações, Alec compartilhou o relato de uma funcionária do filme Rust, que afirmava que o local era seguro e que o incidente tinha sido uma exceção. “A história sobre nós estarmos sobrecarregados e cercados por condições inseguras e caóticas é uma besteira. Nunca trabalhamos mais do que 12h30min por dia de filmagem. Isso aconteceu apenas uma vez. Na maioria das vezes, tínhamos menos de 12 horas de trabalho”, começa Terese Magpale Davis.

No texto em questão, compartilhado por Alec, Terese ainda reforça que todos recebiam ótimas condições de trabalho, até pela estrutura dos hotéis em que estavam hospedados. “No dia em que Halyna morreu, tínhamos saído de um dia de filmagem de 11 horas. Ninguém estava muito cansado para fazer o trabalho. Tudo isso pode ser comprovado por planilhas de ponto”, enfatiza.

Ademais, a funcionária também defende a armeira Hannah Gutierrez-Reed, que vem sendo duramente criticada por ter cedido o armamento que feriu fatalmente Halyna. “As falhas na ignição foram descargas acidentais, mais comuns do que você pensa”, afirma. De acordo com o texto, as armas foram verificadas pela armeira e a equipe realizou outras reuniões para falar sobre segurança. “A armeira foi aprendiz de um armeiro conhecido e participou de outro filme meses antes, na mesma função. Ele era a pessoa mais experiente? Não. Ela tinha as qualificações de um aprendiz? Sim. Você pode dizer o que quiser sobre pessoas que não possuem tanta experiência e eu concordarei. Mas como você acha que alguém vai ter essa experiência? Todos tivemos um primeiro emprego em algum lugar”, garantiu.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.