Aldo provoca e diz que Yan nunca teve adversário de nível

0

José Aldo, agora um peso-galo do UFC, vai disputar o cinturão vago da categoria no UFC 251, no próximo sábado, em Abu Dhabi na Ilha da Luta, diante do russo Petr Yan.

Aldo está muito empolgado para conseguir mais um cinturão na organização. Segundo Aldo, ele quer voltar ao seu antigo estilo agressivo de luta, que o tornou famoso por nocautes devastadores. O antigo campeão peso-pena do UFC garante que não precisa provar mais nada, e fará no octógono o que sempre pretendeu fazer: lutar em pé buscando o nocaute.

Seriedade do russo Foto Twitter Petr Yan
Seriedade do russo / Foto: Twitter Petr Yan

“Vamos falar um pouco do passado. Eu nunca pensei em cair numa zona de conforto, em ficar numa zona mais estável. Mas acho que o meu treino de kickboxing estava deixando muito a desejar. Eu treinava só dois meses pra lutar, e é muito difícil você pegar uma característica treinando durante dois meses taticamente. Desde o ano passado eu venho treinando kickboxing com o Matheus Nakashi todos os dias. Ninguém pôde ver os nossos treinos. Só nós e nossos sparrings sabemos e podemos falar de tudo o que eu tô falando aqui. Pode ter certeza que as minhas pernas estão muito mais habilidosas e fortes”, afirmou Aldo.

Aldo diz que não precisa provar nada para ninguém

“Eu cheguei numa fase da minha carreira que eu não tenho que provar mais nada pra ninguém. É exatamente isso que eu quero. Lá dentro eu quero fazer aquilo que eu sempre quis fazer, que é lutar em pé, buscar o nocaute, ser agressivo o tempo todo. Eu vou pra nocautear desde o início, não importa que seja contra o Petr ou contra o Marlinho, que é um cara excelente no kickboxing também. Eu vou pra luta em pé independentemente de quem seja. Se você colocar o campeão do K1, do boxe, quem for, eu vou lutar em pé, soltar minhas pernas e meus combos. É assim que eu vou ser. Não quero chegar e dizer que eu vou ser campeão. Eu quero ser campeão, mas também quero me divertir e fazer o que eu sempre fiz na época do WEC, que era ser um cara agressivo, que ia pra frente não me preocupando com o que o adversário vai fazer, com o que eu tenho que tomar cuidado. Sim, temos que conhecer o nosso adversário, mas eu tenho que fazer aquilo que eu quero fazer, pra que ele se preocupe com as minhas técnicas, e não eu ficar preocupado com o que ele vai fazer. Pode ter certeza que os “low kicks” e os “high kicks” vão voltar. Mas é MMA. Com a pressão que eu vou colocar, a luta pode ir pro solo, sim”, completou José Aldo, o campeão do povo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.