Advogada deixa processo de Jairinho, acusado de ter matado o enteado Henry Borel

De acordo com a advogada, sua equipe vai apenas aguardar um novo defensor assumir a defesa no processo para deixar de vez o caso Henry

0

Alegando motivos pessoais, a advogada Braz Sant’Anna, que representa Jairo Souza Santos Junior, o Dr Jairinho, no processo pela morte do menino Henry Borel, renunciou à defesa do ex-vereador. De acordo com ela, em nota divulgada neste sábado (22), sua equipe vai apenas aguardar um novo advogado assumir a defesa no processo para deixar de vez o caso.

Defesa de Jairinho quer que ele recupere o cargo de vereador no Rio

Essa renúncia acontece uma semana após a ex-namorada de Jairinho e mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros, ter denunciado que foi vítima de ameaças feitas por Luciana Fróes, uma advogada contratada pela família de Jairinho para uma investigação paralela do caso.

Segundo Monique, a defensora foi até o Instituto Penal Oscar Stevenson, em Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e, além de ameaçar a professora, teria ordenado que ela assumisse a culpa pela morte de Henry.

Por conta dessa suposta intimidação, a defesa de Monique representou contra Luciana Froés, que confessou ter visitado a acusada, mas negou que tenha feito qualquer ameaça a ela. Segundo a defensora, ela foi ao local apenas para colher informações sobre o histórico médico de Henry.

Pedido do pai de Henry

Paralelamente a essa troca de acusações entre advogados, Leniel Borel, pai de Henry, foi às redes sociais pedir que tanto Monique quanto Jairinho sejam transferidos para presídios de segurança máxima para que assim, não possam influenciar no processo.

“Queremos o isolamento para ambos. Para Monique, por temer pela vida; Jairo, em razão de supostamente estar por trás de tais das ordens e ameaças”, pediu o pai do menino.

Por fim, importante lembrar que a renúncia de Braz Sant’Anna acontece a menos de um mês da segunda audiência de instrução e julgamento de Jairinho e Monique. O ato acontecerá no próximo dia 09 de fevereiro, quando os réus serão ouvidos.

Leia também: Homem é preso acusado de espancar namorada até a morte em comunidade do Rio

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.