A dívida de 5 trilhões e os investimentos

0

Na última quarta-feira saiu a notícia referente ao saldo total da dívida brasileira em 2020. Devido a pandemia da COVID-19, o Brasil encerrou o ano com uma dívida total superior aos 5 trilhões de reais. O que a dívida de 5 trilhões e os investimentos tem a ver?

Uma dívida alta prejudica os seus investimentos

Um país com uma dívida elevada pode gerar prejuízos aos seus investimentos. Se você investe em ações, ou em qualquer ativo negociado em bolsa, uma desvalorização pode depreciar todos os seus investimentos.

O Brasil há muito tempo depende do capital externo. Tanto na bolsa de valores quanto no mercado comum.

Atualmente essa dependência vem diminuindo. É fato que dia após dia, mais brasileiros vem entrando na bolsa, fugindo do mercado de renda fixa comum.

Mas, o capital estrangeiro ainda tem sua relevância. O dinheiro vem para o Brasil quando a excesso, ou quando o país mostra bons indicadores.

O aumento da dívida, passando aos 5 trilhões de reais, mostra aos investidores externos que o Brasil precisa aumentar ainda mais sua arrecadação e reduzir ainda mais suas despesas para dar conta da dívida.

Outro problema está na avaliação dos juros. Um país mais endividado, normalmente sofre com a exigência dos investidores por mais juros.

Emprestar dinheiro para uma pessoa que está mal financeiramente é um risco alto, correto? Se existe risco, o negócio é fazer um empréstimo a juros maiores, para compensar tal risco. É mais ou menos isso que acontece.

Como se proteger?

Uma das formas de se proteger da alta da dívida e dos riscos que emanam é o investimento no exterior.

Abrir uma conta no exterior não é uma tarefa tão difícil e dependendo da instituição dá para fazer tudo online.

Fora isso, há a possibilidade de investir em fundos de dólar, fundos de ouro, ou em ETF e BDR. Um bom ETF que eu geralmente menciono é IVVB11 (que segue o S&P 500).

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.