04 dicas de educação financeira para jovens universitários

1

Ter educação financeira pode fazer a diferença na vida de qualquer pessoa. Sem ela, mesmo recebendo um valor considerável de salário, torna-se difícil levar os projetos à frente. Se, mesmo com um bom emprego já pode ser um assunto delicado, imagine então para estudantes que recebem pouco ou quase nada! É um verdadeiro desafio.

Portanto, é pensando nisso que o Brasil 123 criou uma série de dicas de educação financeira para jovens universitários. Continue a leitura para saber mais.

1- Educação financeira começa com a autoavaliação

É preciso saber qual é a situação atual antes de planejar uma estratégia para sair dela. Não adianta apenas fazer cortes sem analisar cada passo. Isso apenas causaria a perda da qualidade de vida de forma desnecessária.

Por exemplo, cortar um único rodízio de pizza que vai no começo do mês pode não te fazer melhorar financeiramente. Talvez não sejam esses R$ 30 gastos uma vez no mês que estão criando as dívidas.

2- Criando uma planilha

A educação financeira passa pela ponta do lápis (ou pelo software do computador!). Portanto, busque desenvolver uma planilha com o valor do seu salário e gastos mensais. A soma de tudo isso deu negativa ou positiva? Onde é que mais gastou neste mês? Quanto deste dinheiro é destinado a gastos fixos e / ou variáveis?

3- Sendo realista

O que você deseja para o próximo mês ou ano? Passe a estabelecer metas racionais e que podem ser cumpridas. Um vídeo que ficou bastante famoso nas redes sociais é a história do Bibito que entrou em contato com o Canal Me Poupe para obter ajuda sobre educação financeira. Dessa forma, um dos vídeos publicados pelo canal nas redes sociais mostra Nath dizendo: “Você foi ingrato quando pediu a minha ajuda e até agora não se mexeu para fazer as coisas”. Caso queira ver o vídeo, basta clicar aqui.

E é sobre exatamente isso que falamos neste tópico: não adianta estudar sobre educação financeira, buscar profissionais e fazer planilhas se não colocar os ensinamentos em prática!

4- Começando a investir

Com o planejamento mensal, dependendo do valor do salário, será possível começar a investir. Independente do valor, guardar até mesmo R$ 10 por mês fará toda a diferença no futuro. Sendo assim, quando passar por alguma crise ou desemprego, terá um apoio, mesmo que pequeno.

Existem vários tipos de investimentos para estudantes, desde os mais arriscados até aqueles para renda fixa. Em suma, tudo depende do seu banco e dos seus critérios de investidor.

 

 

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.